Escola americana acaba com diferenciação de banheiros para meninos e meninas

As discussões sobre identidade de gênero ganham cada dia mais destaque na sociedade e a escola Miraloma, em São Francisco, nos Estados Unidos, resolveu tomar uma atitude. O colégio deu um fim às placas que diferenciavam os banheiros masculinos dos femininos, declarando que se tratavam de sanitários de gênero neutro.

Em um comunicado, a direção afirmou ter recebido apoio da comunidade pela decisão e disse que a opção pela mudança veio depois de um pedido de um grupo de oito estudantes, que são transgêneros ou não se identificam com os estereótipos normais de gênero. “Queremos garantir que todas as crianças se sintam seguras e felizes” disse a diretora da escola, Ellen Shatz, ao Today Friday. “Espero que essa seja a tendência para o futuro”, completou.

A mudança foi feita apenas em banheiros usados pelos estudantes no jardim de infância e no ensino fundamental. Os sanitários têm apenas uma cabine, então, apenas uma criança pode usá-los por vez.

Gedalia Braverman, mãe das gêmeas Ari e Ella, que estão na primeira série do Ensino Fundamental da escola, afirmou ao Today Friday que apóia a mudança. Ari é uma menina que não se identifica com seu gênero e geralmente prefere usar roupas de menino e ser chamada por pronomes masculinos.

“Acho que a mudança convida as crianças para aquele espaço em vez de colocá-las em um momento que gera confusão e ansiedade”, disse Braverman ao jornal. Apesar do apoio local, a decisão se tornou motivo discussão nos EUA.

Fonte: Revista Crescer
Veja aqui o link completo.