Relógio para colar

RIO – Educadores de diferentes países estão preocupados com um “relógio inteligente” que, especialmente criado para ajudar estudantes a colar durante provas, vem sendo vendido em diferentes sites. O aparelho tem até um dispositivo chamado de “botão de emergência” que rapidamente troca um conteúdo qualquer que esteja exposto no visor para o horário local.

A função principal desses relógios é exibir dados que podem ser lidos durante uma prova. Um anúncio no site da “Amazon” diz que “este relógio foi especialmente desenhado para trapacear em testes, com um programa especial. É perfeito para ler anotações diretamente em seu pulso, armazenando textos e imagens em sua memória de 8GB. O equipamento aceita diferentes formatos, como TXT, MP3, JPG, GIF etc. Tem um botão de emergência, então quando você o aciona, o visor muda para se parecer como o de um relógio convencional, bloqueando os outros botões”.

Outros grandes sites de compra e venda, como o “Alibaba”, além de páginas independentes e até vídeos no YouTube divulgam o produto proibido.

Vendidos a um custo de cerca de US$ 60 (cerca de R$ 200), esses aparelhos não serão um problema em exames e concursos que proíbem o uso de qualquer eletrônico, como o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem), mas, de uma maneira geral, as escolas não proíbem o uso de relógios durante provas. Os equipamentos foram classificados pelo diretor de uma escola em Bath, na Inglaterra, como um pesadelo, em entrevista ao site da emissora britânica “BBC”.

– Imagino que o mercado de itens desse tipo seja signiticante, e esse anúncio na “Amazon” deve ser apenas a ponta do iceberg – afirmou Joe Sidders, da Monkton Combe Senior School.

Em junho do ano passado, o professor Ritesh Chugh, da Universidade Central de Queensland, na Austrália, publicou um artigo apoiando a proibição de relógios em todas as salas de provas. Entre os argumentos do docente, estava “cheating watch” vendido livremente na web.

POR: O Globo

Link completo da matéria: http://goo.gl/M7Ockb